O IGP que mata.

04/09/2017 19:54:59

Marcos Correa

               My Image

 

     Mais uma baixa no comércio de Belo Horizonte.

 

 

     Há quase 20 anos no mercado, a Villa Vittini surpreendeu clientes e amigos da marca com um comunicado de encerramento de suas atividades. No texto, a direção da marca diz que é com imenso pesar que anuncia o fim das operações e informa que as lojas funcionarão até o dia 31 de agosto ou enquanto durarem seus estoques de liquidação. Fundada pela empresária Valéria Nogueira e atualmente comandada pelos filhos Gustavo e Bernardo, o império das boutiques de luxo chegou a ter nove lojas na cidade e estão em funcionamento as unidades do bairro de Lourdes, Pátio Savassi, BH Shopping e Vila da Serra. Além da capital, a marca também tentou entrar em outros estados, com passagem rápida por Brasília e uma unidade ainda mantida no Rio de Janeiro. “Estamos encerrando por ausência de perspectiva. Há algum tempo vínhamos bancando o negócio e colocando dinheiro na operação. Fizemos algumas restruturações buscando sanear o negócio, porém, com o agravamento do contexto econômico, não conseguimos o resultado esperado”, conta Gustavo. “Em nossas últimas avaliações, identificamos que o potencial de retorno após novas restruturações seria muito pequeno perto dos riscos inerentes ao negócio, por isso optamos em desligar a marca”.

Neste mercado único ganhador tem sido os Shopping Centers, que tem recebidos seus aluguéis pesados e condomínios elevados , lastreados por contratos leoninos. Até quando os aluguéis , a eletricidade , os combustíveis vão ficar indexados? 

Cadastre seu e-mail ao lado e receba nossa newsletter em primeira mão.